Viseu | T:232437118 | M:938300698    Coimbra | T:239835210 | M: 936168000

Psicoterapia nas Escolas






O programa Psicoterapia nas Escolas (PE) visa a avaliação psicológica/neuropsicológica e consulta de psicoterapia, habilitação e reabilitação cognitiva, de crianças e adolescentes com problemáticas nas áreas da Psicologia Clínica e Neuropsicologia, que comprometem a sua adaptação e o seu sucesso escolar.

Uma ferramenta pronta a ser requisitada
Para dar resposta às necessidades exibidas pelos intervenientes no processo educativo das crianças e adolescentes, o PE tem-se apresentado como ferramenta pronta a ser requisitada pelas Escolas para suprir as ausências de resposta aos níveis dos recursos humanos especializados e das verbas económicas disponíveis para ajudar os professores quando confrontados com as problemáticas emocionais e neuropsicológicas dos seus alunos.

As escolas que recorrem ao PE têm uma satisfação notória. Por um lado, as crianças e adolescentes e os pais sentem-se apoiados, por outro lado, os professores conseguem também organizar as melhores estratégias no âmbito dos grupos, poderão realizar mais efetivamente o seu trabalho pedagógico e didático, uma vez sinalizadas e aliviadas dificuldades emocionais e neurocognitivas dessas crianças e adolescentes.

Rede de comunicação – pais, professores e psicólogos
O PE tem proporcionado a construção de uma rede de comunicação no contexto da qual os intervenientes – pais, professores e psicólogos – podem contribuir e permitir um apoio completo à criança e ao adolescente. Porque hoje as dificuldades dos pais em disponibilizarem tempo para o acompanhamento dos filhos às consultas é de conhecimento de todos, o PE conduz a que as crianças e adolescentes sejam acompanhados na sua escola, quebrando assim fortes barreiras como o conciliar de horários e as deslocações.

Apoio ao Agregado Familiar para a implementação do Programa
Neste âmbito, propõe o recurso ao subsídio de Educação Especial. Tendo em conta o Dec. Lei n.º 3/2008 de 7 de Janeiro, “os apoios educativos especializados visam responder às necessidades educativas especiais dos alunos com limitações significativas ao nível da atividade e da participação, num ou vários domínios de vida, decorrentes de alterações funcionais e estruturais, de carácter permanente, resultando em dificuldades continuadas ao nível da comunicação, da aprendizagem, da mobilidade, da autonomia, do relacionamento interpessoal e da participação social e dando lugar à mobilização de serviços especializados para promover o funcionamento biopsicossocial.”