Viseu | T:232437118 | M:938300698    Coimbra | T:239835210 | M: 936168000

Vigotsky






Vigotsky

 

Liev Semiénovich Vigotsky (1896 – 1934)

 

1896
Liev Semiénovich Vigotsky nasce em Orsha (Bielorrússia), no dia 17 de Novembro, filho de uma família próspera judaica.

 

1913

Inicia seus estudos na Faculdade de Direito da Universidade de Moscovo e simultaneamente na Faculdade de História e Linguística na Universidade Shaniavski, participando ainda em seminários da disciplina de Economia Política da Universidade de Moscovo. Realiza um profundo estudo da Filosofia, especializando-se na Filosofia Alemã, mantendo como seus filósofos de referência Bento de Espinosa, seu pensador preferido, e Karl Marx.

 

1915

Escreve a sua primeira crítica literária, uma análise de Anna Karénina de Dostoievski.

 

1916

Escreve “A tragédia de Hamlet, príncipe de Dinamarca”, trabalho de conclusão do curso universitário.

 

1917

Forma-se em direito.

 

1917-1923

Leciona literatura e psicologia em Gómel, cidade onde que viveu com a família; Neste tempo escreve crítica teatral e dirige um círculo de História para os alunos das turmas mais avanças da escola.

 

1925

Termina e defende, na Universidade de Moscovo, a sua tese de doutoramento Psicologia da Arte, que será publicado em 1965, discutindo o problema da influência psicológica da arte;

Organiza o laboratório de Psicologia para Crianças Deficientes, que em 1929 seria transformado no Instituto de Estudos de Deficiências, que após a sua morte dá origem ao Instituto Científico de Pesquisa sobre Deficiências da Academia de Ciências Pedagógicas.

 

1926

De 1926 até 1939, sete de seus artigos são publicados no mundo ocidental, dando início à receção de sua obra fora de seu país.

Escreve o prólogo ao livro de Thorndike “Princípios de ensino baseados na psicologia”.

Publica “A introspeção e o método da Psicologia” sobre o artigo de Koffka.

 

1927

Escreve “O significado histórico da crise da psicologia”.

 

1929

Publica:

“Anomalias no desenvolvimento cultural da criança”.

Comentários aos resultados do congresso.

Comentários sobre as intervenções de P. D. Mernienko, P. O. Efrus e A. M. Chervina.

“O desenvolvimento das crianças difíceis e o seu estudo. “

“A infância difícil.”

“Metodologia de investigação sobre as crianças com atraso mental.”

“Sobre a dinâmica do carácter infantil.”

“Princípios básicos para elaborar um plano de investigação pedológica no âmbito da infância difícil”

“Problemas básicos da defectologia contemporânea”

 

1930

Artigo de introdução ao livro de K. Bühler “Ensaio sobre o desenvolvimento espiritual da criança”.

Publica:

“Desenvolvimento cultural da criança com deficiência e dificilmente educável”;

“O instrumento e o signo no desenvolvimento da criança”.

Escreve “O método experimental em psicologia” (1960).

Publica o prólogo ao livro de Köhler “Investigações sobre a inteligência dos macacos antropomorfos”.

Escreve:

“A psique, a consciência, o inconsciente”;

“Sobre o desenvolvimento linguístico e a educação da criança surda-muda”;

“Sobre os sistemas psicológicos”

 

1931

“A sociedade como fator de desenvolvimento nas crianças com deficiência”.

“Diagnóstico do desenvolvimento e clínica pedológica da infância difícil” (1936).

“História do desenvolvimento das funções psíquicas superiores” (1960).

“Pedologia do adolescente”.

“O problema dos processos compensatórios no desenvolvimento das crianças com atraso mental”

Prólogo ao livro de A. N. Leont’ev “Desenvolvimento da memória”;

Prólogo ao livro de Tsvéifel “Ensaio sobre as particularidades comportamentais e educativas das crianças surdas-mudas”.

 

1932

Conferências de Psicologia (1960).

Psicologia da criação do ator (1936).

O primeiro ano (inéd.).

O problema da idade (inéd.).

Prólogo ao livro de Grachova “Educação e aprendizagem da criança com atrasos graves”.

 

1933

A crise do primeiro ano (inéd.).

A crise dos três anos (inéd.).

A crise dos sete anos (inéd.).

Doutrina das emoções.

Investigação histórico-psicológica (inédito, escrito entre 1931 e 1933).

O problema da consciência (1968).

 

 

1934

Publicação de “Pensamento e Linguagem”.

Vegotsky morre de tuberculose no dia 11 de Junho, aos 37 anos;

 

1935

Publicação de:

Sobre o problema do plurilinguísmo na infância.

O problema do desenvolvimento na psicologia estrutural. Estudo crítico.

O problema do atraso mental.

A psicologia e a doutrina da localização das funções psíquicas superiores.

A defectologia e a teoria do desenvolvimento e da educação da criança anormal.

Fundamentos para o trabalho com crianças com atraso mental e físico.

Insanidade moral.

A criança cega.

Verificação experimental dos novos métodos de aprendizagem das crianças surdas-mudas.

 

1936-1956

Por motivos políticos, as obras de Vigotsky deixam de ser publicadas

 

1982-1984

Edição das obras completas de Vegotsky na URSS.